Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PERDER BEM por Filipe Nunes Vicente

20.06.22

Não há mal nenhum em ter esperança. Um tipo vai registar o totoloto e espera a sorte, mas o  que os desesperados nos ensinam  é que a esperança é um acidente . Primo Levi em entrevista à Germaine Greer ( The Literary Review , Nov. 1985): Cada sobrevivente representa  uma excepção, um milagre, um ser com um destino particular.

Esta história só a conto porque existe um processo clínico com ela e uma testemunha ( o meu irmão neurologista que trabalha comigo):

Quando a conheci era uma  lavradora reformada de 70 e muitos. Em nova perdeu  dois filhos de uma vez. O marido tinha comprado uma caçadeira e deixou-a encostada a um canto do logradouro, com uma caixa de cartuchos ao lado. Os dois miúdos pequenos brincavam sentados. Um irmão da senhora, na altura ainda gaiato,   quis chumbos para  a fisga e abriu um par de cartuchos.  Feito o trabalho fumou um cigarro, saiu e atirou a beata sem olhar. Os miúdos moreram assados como leitões no meio da palha e da carqueja.  Passados uns anos outro filho meteu-se na droga e acabou preso no Linhó. Mais uma volta da ampulheta e a senhora  lerpou  duas mastectomias: radical à esquerda, parcial à direita. Cinco anos volvidos o marido  sofreu um AVC e acamou em casa; sofreu outro e morreu no mês anterior a ela vir à consulta. A lavradora queria viver, queria "tratamento  para a depressão".

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub