Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PERDER BEM por Filipe Nunes Vicente

07.09.22

Às vezes nas terapias proponho uma coisa ( uma mudança comportamental, uma interpretação etc). A pessoa contesta, discutimos e digo-lhe então está bem, faz/analisa como entendes, tens razão. A pessoa fica desconcertada e bem: para fazer/pensar como quer não precisava de pagar uma sessão.

Existem variantes. Conheço uma pessoa que inventa coisas sobre o passado dos outros. Nas discussões apresenta as invenções como factos. Conheci outra que  me dizia sempre "ora bem vejo que estamos aqui a chegar a um consenso"  o que impedia qualquer debate. E  há esta:

Tenho de ter sempre razão. Percebe... nas discussões e assim. Isto às vezes é cansativo,  mas fico desconsolada se não acontece.

Respondi-lhe assim:

Percebo a necessidade, é normal,  mas interessa-me  esse desconsolo. Não ter razão sobre uma coisa  implica apenas  a coisa. Ou porque não a  sabíamos ou porque dela estávamos distraídos. As coisas não sofrem, logo não se desconsolam.

Ora bem, apesar disto tu ficas desconsolada. Curioso, é como se tu fosses  as coisas sobre as quais discutes. É  como se tomasses as dores de uma data, do nome de um autor, de um número. É desconsolante.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub