Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PERDER BEM por Filipe Nunes Vicente

07.04.22

Conheço-os bem, sou um deles.

A representação comum e  estereotipada da alegria: grupo, saúde física, risos, natureza. Se colocasse aqui uma equivalente  da depressão escolheria a  imagem de uma pessoa com olheiras e enroscada na cama com as mãos na cabeça. Estas representações têm em comum o código corporal, a tradução corporal dos estados  mentais. O que acontece  quando essa tradução não existe?
Há pessoas deprimidas que nunca  disseram aos outros que se sentem deprimidas. E bem: os outros não acreditariam. São pessoas que riem, trabalham, dormem mais ou menos bem, convivem, fazem desporto, não tomam antidepressivos. Então e podem estar deprimidas? Podem. E às vezes  muito

O que a vulgata não conta é que o tom depressivo pode conviver com um estilo de vida dito  normal e até  muito agradável. Isto acontece porque  alguns  de nós  orientam o pathos depressivo para fora da corrente quotidiana, mas há mais. A tradução comportamental resulta da falta de controlo. Por exemplo quando estamos encolerizados e nos portamos como tal. Os deprimidos camuflados exercem uma  vigilância apertada sobre o afecto depressivo: o  medo, a angústia e o deslace  da vida  são mantidos  em regime de apartheid do quotidiano normal. Dir-se-ia que um contrato psicossocial se estabelece: podes ser deprimido se não  pareceres um.
Muitos e variados motivos  podem ser os culpados. Há pessoas que deprimiram em função de acontecimentos, outras arrastam  fastios de infância mal resolvidos, algumas exprimem heranças genéticas ou ganchos de direita que  levaram  a meio da vida. Seja como for todas resolveram casar com a depressão sem se deixar dominar por ela. Por vezes estes deprimidos camuflados retiram até algum prazer em dominar a melancolia e  o pessimismo . Outros conseguem arranjar nichos ecológicos para  a depressão brincar à vontade.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub